Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.

118925Re: Voadores - O Fio Vermelho e a Prosperidade

Expandir mensagens
  • Fabiana t. Gomes
    4 de abr 10h26min
      Adorei o texto...


      Em Domingo, 26 de Março de 2017 19:21, "frankvoador@... [voadores]" <voadores@...> escreveu:


       


      O Fio Vermelho e a Prosperidade

      A prosperidade é uma dança de reconciliação; é reatar os laços daquilo que realmente é maior que os nossos mais potentes desejos; é reunir as mãos que foram separadas pelo desejo de posse, pelos mitos de morte, por quem perdeu o seu norte; é recosturar o tecido que foi rasgado por anos e anos de descaso com a nossa própria alma; é reencontrar seu amor, mas é mais do que tudo, reconciliar-se com o próprio amar - reatando os fios vermelhos das almas que foram separadas pelo poder da maldição da boca alheia e pela distância da nossa caminhada pessoal.
      Contam as lendas antigas que há um fio invisível que conecta aqueles que estão destinados a conhecer-se e juntos ficarem, além do tempo e das circunstâncias, além do escasso e da abundância, pois o laço que os une é mais forte que a própria morte. Esse fio vermelho que os une, pode esticar, emaranhar-se, mas nunca partir, pois quando essas almas se reencontrarem, a prosperidade que eles vão gerar para si, será tão forte e abundante, que todas as pessoas ao seu redor, e até as mais distantes, poderão se beneficiar. O problema é que esse fio, de acordo com a lenda, foi amarrado no tornozelo desses amantes e pode ser curto ou longo; se for curto, mais perto será a distância para eles e mais curto será o tempo para o seu reencontro; se o fio for longo, porém, mais longe e triste será sua história de reconciliação, mas não importa quanto tempo passe, quantas vidas tenhamos, quantas relações surgirem, só teremos a nossa experiência de verdadeiro amor com esse alguém na outra ponta do fio vermelho.
      Até que esse reencontro ocorra, a pobreza mental se torna uma constante, e nossa vida aparentemente é puro vazio, baús sem tesouro, experiências sem sentido; e sentimos que algo nos falta, que o que construímos para nós não é suficiente, dai então, eis que a vida nos leva para um reencontro com esse fio vermelho, que pede para que deixemos para trás, toda aquela vida de " aparente conforto " e investigar aonde nos levará esse fio vermelho que tanto urge a nossa presença - mas é preciso coragem, é preciso esforço.
      A prosperidade é essa reconciliação com a certeza que esse fio vermelho é a nossa herança. E sendo assim, sempre fomos ricos. Essa riqueza pode ser tudo o que você imagina, mas é acima de tudo, a união com essa outra pessoa que você esqueceu: aquele alguém que ficou preso no seu passado e reencontrar esse amor se tornou uma muralha te impedindo de assumir a sua abundância. E essa investigação dos nossos fios vermelhos é deixar de ter vergonha do que é nosso, assumir nossas crenças, definir nossos limites para que saibamos o que é preciso fazer para atingirmos o nível de bem estar que merecemos chegar. E ao ter coragem de se reconciliar com seu fio vermelho, reencontraremos amarrado em nosso tornozelo, não só a pessoa que a vida nos reservou, mas a descoberta real para a pergunta de " Quem Eu Sou" e com a resposta, todo o tesouro que lhe aguarda e lhe reserva o amor.

      Tenha coragem de investigar até onde vai o seu fio vermelho, pague o preço que é se reencontrar com as dores do seu passado, pois o amor que lhe foi reservado, ao invés de te prender em mais um nó de relações que não levam a nada, esse fio vai te libertar para ter todas as experiências que lhe foram guardadas e Livre Ser, mesmo junto com esse alguém - é o verdadeiro prosperar.

      Frank







    • Mostrar todas as 2 mensagens neste tópico