Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.

3466Três provas de que o futuro já chegou

Expandir mensagens
  • Flavius Versadus
    24 de nov de 2012

      Já estamos no ano de 2012. Faz tempo que sobrevivemos ao bug e chegamos ao novo milênio. Nisso, pergunto: onde diabos estão os carros voadores, armas de laser, teletransporte e naves espaciais?

      Essa pergunta é meio boba. Ainda estamos na época dos “arcaicos” carros movidos a combustível fóssil, mas muita coisa mudou.

      A ciência evoluiu drasticamente desde Galileu Galilei (1564 – 1642), pai da Ciência Moderna. Evoluímos muito. Mas essa ciência está tão integrada à sociedade que às vezes não conseguimos enxergar coisas as coisas maravilhosas que estão ao nosso redor, coisas indistinguíveis de magia por um observador deslocado para frente no tempo.

      Internet. Skype em vídeo. Celular. Caixa eletrônico. Computadores que ganham de humanos no xadrez. Delivery de pizza.

      Por causa disso, resolvi mostrar três projetos em que a ciência atual mostra seu poder. Quero ver você continuar com a sensação de que o futuro anda não chegou.

      Planetary Resources

      “O valor de inspiração do programa espacial é provavelmente de importância muito maior para a educação do que qualquer investimento em dólares. Uma geração inteira está crescendo e sendo atraída para as disciplinas de ciência e engenharia pelo romantismo do espaço.”

      -Arthur C. Clarke

      Vários jovens (alguns chamam eles de “nerds”) cresceram lendo livros de ficção do Arthur C. Clarke e Isaac Asimov, crescem e se tornam milionários. O que acontece com eles? Eles investem em seus sonhos. Foi assim que surgiu a Planetary Resources, a primeira empresa de exploração espacial do mundo.

      Diferente da NASA, eles não estão aqui para passear pelo espaço. Eles querem dinheiro e sabem como conseguir isso. Ao invés de levarem astronautas, eles querem mandar máquinas e fazer mineração em asteroides. Impossível? Não, só é caro.


      assista:

      http://www.youtube.com/watch_popup?v=zXXJtSZffVg


      O projeto tem um cronograma de dez anos (começou em 2010) para ser realizado. Ele é separado em 3 fases:

      1. Satélites
        Durante os primeiros anos eles vão enviar telescópios para o espaço, assim podem encontrar asteroides e identificar seu tamanho, distância e composição. A vantagem é que esses telescópios são pequenos e podem pegar caronas em outras naves, diminuindo em muito o custo de colocá-los em órbita.
      2. Extração de materiais voláteis
        Depois de localizados, vem a parte da extração. Mas ao invés de metais valiosos, eles visam materiais como água, nitrogênio e oxigênio. Pois é muito caro enviar esses materiais da terra para o espaço. Sendo assim, eles já estando por lá é como se houvesse um ponto de gasolina com uma loja de conveniência ao lado da estação espacial.
      3. Mineração
        Depois de dominarem a extração de materiais voláteis, eles vão investir em metais. Ouro, prata, platina etc. Além desse tipo de metal ser valioso como jóias, muitos são isolantes térmicos ou ótimos condutores. O barateamento deles vai ajudar a tecnologia a crescer ainda mais. Processadores de computador, por exemplo, ficarão cada vez mais rápidos e baratos.

      Pode parecer impossível, mas são pessoas respeitadas: Larry Page e Eric Schmidt, fundadores do Google; James Cameron, diretor de cinema e terceiro homem a ir até a Fossa das Marianas, apenas por diversão. Além da paixão por ciência, há também a questão do lucro.

      Chuto eu que em 10 anos eles provavelmente serão uma das empresas mais poderosas do mundo.

      Projeto E.Chromi

      Você tem medo de bactérias? Provavelmente usa aqueles sabonetes que mata 99,9% das bactérias, né? (Na verdade eles não matam tudo isso, mas deixemos esse assunto para outro post.

      E se um dia você fosse no médico e ele te receitasse um iogurte que contém uma bactéria chamada E.Chromi, você tomaria?





      Hmmm vou pensar dps te digo.
       
      flavius versadus

      Este é o ramo da parreira do LE em 1857. Tempo em que ainda existia o vácuo, substituído em 2012 pelo que a Ciência trata agora por nosso velho conhecido Éter, matéria etérea, invisível, que permeia todo o Universo...


       
      3rd hun¨¨her'we go 
       
      Coloca, nas tuas janelas, o amor, a bondade, a compaixão, a ternura,
      a fim de acompanhares o mundo e o seu séquito de ocorrências (Joanna de Ângelis).