Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.

40501Desabafo

Expandir mensagens
  • Marisa Miyuki Kazama
    1 de jul de 2004
      Sabe, há dias em que vejo esta lista com um enorme desânimo. Tal fato tem
      ocorrido com maior frequência ultimamente. Vocês têm idéia do que é abrir um
      dia a caixa postal e ouvir algo como a nossa democracia tem como base um
      Parlamento que representa não o povo, mas as Casas? E ainda ouvir isso de um
      dos líderes das mesmas? Espero apenas que os seus colegas não pensem o
      mesmo, porque senão seria o caso de uma renúncia. É uma vergonha alguém
      sequer *pensar* em algo assim.

      Falando em Casas, é de desiludir ver esta ridícula disputa entre casas que
      está tornando esta lista um inferno. Aí, vem outro representante de uma das
      casas, todo orgulhoso, dizendo que é melhor ver este inferno do que ele
      parecer inativo. Ah, sim, deve fazer algum sentido...

      Estamos fazendo da política, uma das bases para a gestão pública e
      convivência em comunidade, uma vergonha. Todas as casas, sem exceção, tem
      contribuído para esta vergonha de politicagem que vemos na lista nacional. E
      ainda tem quem se orgulhe de participar disso, tsc, tsc...

      Esta ridícula briga está minando Pasárgada a olhos vistos. Mais do que
      pensar na nação, vejo mentes pequenas que só pensam, estes sim, apenas no
      interesse de suas casas, não no benefício a Pasárgada. Brigas por cadeiras,
      acusações mútuas, ofensas pessoais que mostram a absoluta falta de educação,
      uso do rodapé da lista nacional para interesse pessoal e tudo isso dar em
      pizza, omissões deliberadas, aliás, pior ainda é o uso dos recursos públicos
      para interesse pessoal (nisso, não diferimos nem um pouco dos políticos
      macro). Houve quem defendesse até a quebra da ordem constituída em
      Pasárgada, consolidada após tanto esforço. O problema não está no sistema.
      Está na mente estreita de alguns.

      Houve pessoas saindo por causa deste clima hostil. Pior foi ter que ler, não
      me lembro bem quem foi, comemorando a saída da Leni. Todos perdemos com
      isso. Perdemos uma amiga, uma cidadã ativa e inteligente. Perdemos porque
      isto é sintoma do péssimo clima que temos em Pasárgada hoje, com disputas
      pessoais, misturadas a uma politicagem sem limites. Uma luta sem trégua, sem
      ética. Não me perguntem por quem os sinos dobram. Eles dobram por nós.
      Quando um sai desiludido com Pasárgada, perdemos todos. Não há orgulho
      algum. Não há motivo para regozijar.

      Então, alguns resolvem deixar sua opção em "web only". Como se nós, os
      incomodados, devêssemos ter vergonha em participar da lista, em ler
      mensagens, em tentar uma convivência pacífica. Para mim, não existe essa de
      "os incomodados que se mudem". Os inconformados é que mudam a nação.
      Deixar-se levar pela maré é fácil, não é preciso sequer usar o cérebro.
      Difícil é procurar ajudar.

      Quando leio mensagens como as da Dani, da Melissa, do JV, da Ju, do
      Henrique, é um alento. Percebo que ainda dá para ter esperanças. Só que até
      quando?

      Peço aos que não concordam com este ambiente insalubre em que vivemos que
      façamos uma resistência. Houve quem saísse porque detestava as brigas
      políticas destrutivas. Reclamar é fácil. Sair daqui também não é difícil.
      Mas é importante que haja uma reação.

      Tenho trabalhado com projetos educacionais e culturais nas listas paralelas.
      Tem sido um trabalho muito gratificante. Não vou deixar que um sonho morra
      por causa de sete ou oito pessoas que preferem travar disputas para mostrar
      quem é que tem o maior ego.

      Um dos motivos pelos quais se discutiu a existência de um troféu Mala Sem
      Alça (com o supositório Semancol) foi porque não adiantava mais pedir bom
      senso, não adiantava mais pedir para as pessoas pararem de brigar, não
      adiantava pedir para que deixassem suas disputas pessoais em pvt. E ainda
      assim há quem muito se orgulhe em postar tantas mensagens com tanto lixo
      tóxico. É uma vergonha isso!

      Para quem ainda se importa com Pasárgada, peço para que não aceitem esta
      série de barracos como uma coisa normal, que "foi no calor da emoção", que a
      vida é assim mesmo, que sempre foi assim.

      Vamos reagir. Trabalhemos com afinco ainda maior em nossos projetos, para
      que possamos nos orgulhar deles por beneficiarem nossa nação. Não é porque
      tem gente que não cumpre a sua parte que devemos deixar de cumprir a nossa.

      Se você é filiado a alguma casa e está incomodado com esta situação, cobre
      dos dirigentes uma postura digna do status que lhes foi conferido. É um
      direito nosso. Os políticos trabalham para nós, para Pasárgada.

      Aproveito para avisar que o projeto da universidade está em andamento e
      estamos estruturando o conselho administrativo, um dos pilares para seu bom
      funcionamento, para a continuidade do projeto. Qualquer pessoa será bem
      vinda, inclusive estrangeiros. A idéia não é pensar pequeno e fazer uma
      universidade apenas para os pasárgados, mas algo que faça a diferença no
      micromundo. Assim, todos teremos a ganhar. Inclusive Pasárgada.

      Entrarei em férias a partir de segunda-feira, deixando a lista nacional em
      web only porque uso caixa postal corporativa. No entanto, as listas de
      Icária (onde trabalho com cultura e tem sido maravilhoso) e pas-cultura eu
      acompanharei bem de perto e com muito prazer. Espero trazer boas novidades
      como o material pronto para o curso de formação de professores, o de
      Gerenciamento Editorial Micronacional reformulado e mais umas coisinhas que
      pretendo implementar.

      Não me conformo com esta situação horrorosa. Não nos conformemos. Isto não é
      normal. Vamos reagir!

      ---------------------
      "Any man's death diminishes me because
      I am involved in mankind; and therefore never send to know for whom the
      bell tolls; it tolls for you."
      MEDITATION XVII: John Donne (1572-1631)
      ---------------------

      Marisa "pela reação do povo" Kazama
      "Deixem minha caixa postal em paz"
    • Mostrar todas as 13 mensagens neste tópico