Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.
 

Re: [mormons-br] Re: Moderação

Expandir mensagens
  • Carlos Santos
    ... Tenho aplicado isso em minha vida, e tem funcionado muito bem. Bom feriado a todos. ...
    Mensagem 1 de 10 , 12 de out de 2006
      >>>>Há muito tempo atrás, eu aprendi lendo o livro de Dale Carnegie(Como fazer amigos e influenciar pessoas), que ´´numa discussão, todos perdem´´, porque cada um tem sua razão. E que ´´a melhor maneira de ganhar uma discussão (ou briga) é evitá-la´´.
      Tenho aplicado isso em minha vida, e tem funcionado muito bem.
      Bom feriado a todos.

      >>>>>Luiz Polito

      =============================================================================================

      Irmão Polito, que legal...o Livro "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas" foi o primeiro livro de auto-ajuda que eu li. Isso quando eu tinha uns 17 ou 18 anos, ou seja a muitas e muitas decadas atrás... Terminei por fazer o Curso dele aqui em São Paulo, que por sinal ainda existe.

      Abraços

      Carlos Santos



      [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
    • Antônio Trevisan Teixeira
      Estudando o Velho Testamento na Escola Dominical, tenho refletido como os padrões de comportamento da antiga Israel podem servistos hoje entre nós, incluindo
      Mensagem 2 de 10 , 12 de out de 2006
        Estudando o Velho Testamento na Escola Dominical, tenho refletido como os padrões de comportamento da antiga Israel podem servistos hoje entre nós, incluindo o constante perigo da idolatria ou outras formas de apostasia. Abaixo estão duas citações interessantes sobre o processo de apostasia, por dois grandes estudiosos sud, Hugh Nibley e Avraham Gileadi.

        Comentários serão bem vindos.

        Antônio



        Falando de idolatria, muitas vezes imaginamos pessoas venerando estátuas, curvando-se diante de ídolos mudos ou ainda participando de procissões com ícones erguidos em pedestais móveis. Alguns povos ainda perpetuam estas antigas formas de idolatria, ainda que não o façam os santos dos últimos dias. A idolatria, no entanto, assume muitas formas além destas, menos tangíveis do que a adoração de estátuas, mas ainda tão virulentas quanto. (…)

        Entre o povo do Senhor, a adoração do Deus verdadeiro raramente é eliminada. Antes, o Deus verdadeiro é adorado juntamente com os deuses falsos. É mantido um cuidadoso equilíbrio para preservar uma identidade com o Deus nacional, o Deus de Israel ou dos pais. Ao mesmo tempo, o povo segue seus próprios deuses como querem. Esta conciliação possibilita ao povo satisfazer tanto seus instintos carnais quanto suas aspirações espirituais. É o que faz os profetas do Senhor clamarem em angústia “Escolhei hoje a quem sirvais” (Josué 24:15) e “Até quando coxeareis entre dois pensamentos?” (I Reis 18:21). ( Avraham Gileadi , All is not well in Zion)

        A apostasia descrita no Novo Testamento não é uma deserção da causa, mas uma perversão dela, um processo pelo qual "os justos são removidos e ninguém percebe”. As massas cristãs não entendem o que está acontecendo a elas; são “enfeitiçadas”. (…) Os Pais Apostólicos denunciam com sentimento a doutrina por demais popular de que a igreja de Deus simplesmente não pode fracassar. ( Hugh Nibley , Mormonism and Early Christianity, p.172)



        The Mormon creed: mind your own business.

        Brigham Young (1801-1877)


        http://br.groups.yahoo.com/group/historiaedoutrinamormon/






        ---------------------------------
        Talk is cheap. Use Yahoo! Messenger to make PC-to-Phone calls. Great rates starting at 1¢/min.

        [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
      • dtvox
        E eu fiz o curso em Portugal e no curso li o livros dele. Você lembra das 13 regras de ouro ? Abraços, DTVox. ... escreveu ... Carnegie(Como fazer amigos e
        Mensagem 3 de 10 , 13 de out de 2006
          E eu fiz o curso em Portugal e no curso li o livros dele. Você
          lembra das 13 regras de ouro ?

          Abraços,
          DTVox.
          --- Em mormons-br@..., "Carlos Santos" <caiws1@t...>
          escreveu
          >
          >
          > >>>>Há muito tempo atrás, eu aprendi lendo o livro de Dale
          Carnegie(Como fazer amigos e influenciar pessoas), que ´´numa
          discussão, todos perdem´´, porque cada um tem sua razão. E que ´´a
          melhor maneira de ganhar uma discussão (ou briga) é evitá-la´´.
          > Tenho aplicado isso em minha vida, e tem funcionado muito bem.
          > Bom feriado a todos.
          >
          > >>>>>Luiz Polito
          >
          >
          =====================================================================
          ========================
          >
          > Irmão Polito, que legal...o Livro "Como Fazer Amigos e
          Influenciar Pessoas" foi o primeiro livro de auto-ajuda que eu li.
          Isso quando eu tinha uns 17 ou 18 anos, ou seja a muitas e muitas
          decadas atrás... Terminei por fazer o Curso dele aqui em São Paulo,
          que por sinal ainda existe.
          >
          > Abraços
          >
          > Carlos Santos
          >
          >
          >
          > [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
          >
        • marcosmsb
          Como responder a seguinte questão a um pesquisador ou crítico da Igreja: A Igreja Mórmon ensina que após ter Cristo organizado sua Igreja, ter morrido e
          Mensagem 4 de 10 , 22 de jun de 2017

            Como responder a seguinte questão a um pesquisador ou crítico da Igreja:


            "A Igreja Mórmon ensina que após ter Cristo organizado sua Igreja, ter morrido e ressuscitado, um período de apostasia se iniciou e a Igreja de Cristo caiu e deixou de existir na terra. Como pode ter existido uma apostasia quando Mateus 16:18 ensina que "as portas do inferno não prevaleceriam" contra a Igreja de Cristo e tendo Jesus dito em Mateus 28:19-20 que Ele permaneceria com seus discípulos "todos os dias, até a consumação dos séculos."?"

             

          • Fabio Gomes
            Mas foi o próprio Paulo que disse que Não será assim sem que antes venha a grande apostasia . Teria Paulo contradito a Cristo? *2Tessalonicenses 2.3* Em 22
            Mensagem 5 de 10 , 22 de jun de 2017
              Mas foi o próprio Paulo que disse que "Não será assim sem que antes venha a grande apostasia". Teria Paulo contradito a Cristo?

              2Tessalonicenses 2.3

              Em 22 de junho de 2017 11:47, marcosmsb@... [mormons-br] <mormons-br@...> escreveu:
               

              Como responder a seguinte questão a um pesquisador ou crítico da Igreja:


              "A Igreja Mórmon ensina que após ter Cristo organizado sua Igreja, ter morrido e ressuscitado, um período de apostasia se iniciou e a Igreja de Cristo caiu e deixou de existir na terra. Como pode ter existido uma apostasia quando Mateus 16:18 ensina que "as portas do inferno não prevaleceriam" contra a Igreja de Cristo e tendo Jesus dito em Mateus 28:19-20 que Ele permaneceria com seus discípulos "todos os dias, até a consumação dos séculos."?"

               


            • Marcelo Ribeiro de Almeida
              Eu acredito que esse tipo de pergunta não merece uma resposta elaborada, pois sabemos que quem faz perguntinhas espertinhas, não está interessado em se
              Mensagem 6 de 10 , 22 de jun de 2017
                Eu acredito que esse tipo de pergunta não merece uma resposta elaborada, pois sabemos que quem faz perguntinhas espertinhas, não está interessado em se juntar ao Reino de Deus, mas apenas justificar pq está fora!

                As respostas estão no próprio enunciado:
                1) Realmente o Inferno não prevaleceria sobre a Igreja de Cristo, prova disso é que a mesma foi restaurada!
                A palavra Inferno não é um local, mas um estado da alma. Satanás não é senhor do Inferno, pois o mesmo não tem reino ou herança alguma.
                2) Jesus Cristo afirmou que nenhum de seus discípulos estaria no “inferno”, pois Ele enviou o Consolador, o Espírito Santo. Atentar para a frase “com os discípulos”! Isso não significa “todas as pessoas”.

                Às vezes, é difícil para alguns entender a apostasia e a restauração. Nesses casos, usemos o exemplo do dilúvio, quando o Senhor Deus deu boot no planeta Terra e tudo se fez novo...

                Outro bom exemplo é o Êxodo... Mesmo sendo o Senhor de toda a terra, Deus fez com que os hebreus viajassem 40 anos pelo deserto até chegar à terra da promissão... Alí tudo se fez novo... Receberam os 10 mandamentos... Fizeram convênios...

                MA


                De: marcosmsb@... [mormons-br]
                Enviado:quinta-feira, 22 de junho de 2017 12:36
                Para: mormons-br@...
                Assunto: [mormons-br] Apostasia

                 
                Como responder a seguinte questão a um pesquisador ou crítico da Igreja:

                "A Igreja Mórmon ensina que após ter Cristo organizado sua Igreja, ter morrido e ressuscitado, um período de apostasia se iniciou e a Igreja de Cristo caiu e deixou de existir na terra. Como pode ter existido uma apostasia quando Mateus 16:18 ensina que "as portas do inferno não prevaleceriam" contra a Igreja de Cristo e tendo Jesus dito em Mateus 28:19-20 que Ele permaneceria com seus discípulos "todos os dias, até a consumação dos séculos."?"
                 




                [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
              • andrebalena
                Simples A igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dias foi restaurada e ela jamais será destruída ficarà nesta terra pra sempre nesta terra! Simples
                Mensagem 7 de 10 , 22 de jun de 2017
                  Simples A igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dias foi restaurada e ela jamais será destruída ficarà nesta terra pra sempre nesta terra!
                • Marcelo Todaro
                  Oi, Marcos. Responda assim: As escrituras e as condições sob as quais vivemos no dia presente provam que realmente houve uma apostasia a Igreja divina.
                  Mensagem 8 de 10 , 22 de jun de 2017
                    Oi, Marcos.

                    Responda assim:

                    As escrituras e as condições sob as quais vivemos no dia presente provam que realmente houve uma apostasia a Igreja divina. Amós, junto com muitos dos Profetas do Velho Testamento, previu essa apostasia quando disse que haveria "fome" sobre a terra, não fome de pão ou sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor (Amós 8:11).

                    Isaías previu que a igreja de Jesus Cristo quebraria o Convênio Eterno (Isaías 24:5) estabelecido por Cristo (Hebreus 13:20) -- da lei de Moisés nunca foi dito ser o Convênio Eterno, então tinha que ser a Igreja de Cristo.

                    Miquéias viu quando o sol se poria para os profetas, não haveria mais visões ou direção do alto, e então deu esperança tranquilizante que nos últimos dias a Igreja de Deus seria estabelecida no cume dos montes (Miquéias 3:5-7, 11 e Miquéias 4:1-3).

                    Daniel previu um reino que não seria jamais destruído nem dado para outro povo, porém, o reino de Cristo foi dado a um outro povo (Mateus 21:43) e depois destruído e tirado da Terra.

                    Houve duas causas da apostasia, interna e externa. A interna veio da morte dos 12 apóstolos escolhidos do Senhor. Foxe, em seu "Livro dos Mártires", recorda o destino do grupo escolhido:

                    34 DC Judas ................................ Cometeu suicídio (Mateus 27:3-5)
                    36 DC Tiago (o maior, irmão de João) ....... Decapitado em Roma
                    52 DC Tomé ................................. Morto com uma lança em Calamina, Índia
                    52 DC Felipe ............................... Crucificado em Heliópolis, Frígia
                    52 DC Bartolomeu ........................... Arrastado, crucificado e decapitado em Alvinópolis, Armênia
                    56 DC Pedro ................................ Crucificado em Roma
                    60 DC Mateus ............................... Morto com um machado de batalha em Nabadah, Etiópia
                    60 DC Tiago (o menor) ...................... Espancado até a morte pelos Judeus em Jerusalém
                    66 DC Paulo ................................ Decapitado em Roma por ordem de Nero
                    70 DC Matias (eleito para a vaga de Judas).. Apedrejado na Etiópia e depois decapitado
                    72 DC Tadeu (o irmão de Tiago) ............. Alvejado com flechas em Edessa
                    73 DC Barnabé .............................. Apedrejado até a morte em Salancan
                    81 DC Simão (Zelotes) ...................... Crucificado na Bretanha
                    96 DC André (irmão de Pedro) ............... Crucificado em Edessa
                    96 DC João ................................. Banido para Patmos
                    ?? Tiago (irmão de Jesus) .................. Apedrejado e espancado com uma clava de ferro.
                    74 DC Marcos ............................... Arrastado até a morte pelas ruas de Alexandria
                    73 DC Lucas ................................ Enforcado numa Oliveira pelos sacerdotes pagãos na Grécia
                    73 DC Timóteo .............................. Espancado com paus.

                    Estes três últimos, Timóteo, Lucas e Marcos, apesar de estarem nesta lista e de reconhecermos o importante papel deles no início da Igreja, não são mencionados como apóstolos no Novo Testamento, todos os outros são assim chamados.

                    Com a morte dos apóstolos, que eram o alicerce da igreja, iniciou-se sua grande queda. Entretanto, isso não foi realizado totalmente, até que a apostasia interna houvesse começado. Paulo, temendo isso, disse: "porque eu sei isso, que depois de minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão o rebanho, e que, dentre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas para atraírem discípulos a si". (Atos 20:29-30).

                    Ele disse aos santos em Tessalônica que antes da Segunda Vinda de Cristo deveria haver uma apostasia e o homem do pecado seria revelado. Apostasia quer dizer afastamento da verdade.

                    Muitas escrituras focalizaram o tempo dessa destruição. Em Timóteo 4:1-3 ele ensinou que um sinal da igreja apóstata seria proibir o casamento e ordenar a abstinência de manjares, "doutrinas como essas, Paulo disse que são de demônios".

                    O colapso interno da igreja veio através de três canais.

                    1. A corrupção dos princípios simples do evangelho pela mistura dos chamados sistemas filosóficos do tempo;

                    2. Acréscimos não autorizados às cerimônias da Igreja e a introdução de mudanças em ordenanças vitais;

                    3. Mudanças não autorizadas na organização e no governo da Igreja.

                    Foi nos concílios que essas "diversas e estranhas" doutrinas nasceram. Eis os ministérios "incompreensíveis" de Deus, da última ceia, da Trindade, e da pompa e cerimônia da Igreja. Surge a crença da assunção da virgem Maria, a qual devia ser levada aos céus por Deus (sem qualquer registro autorizado das escrituras). A adoração da virgem abençoada era bastante contrária à maneira de pensar do Cristo em relação à sua mãe (veja Lucas 11:27-28). Vemos o conceito de sua virgindade contínua em contradição com Mateus 1:25. Temos a declaração da “infalibilidade papal” 1800 anos depois do suposto primeiro Papa em Roma. Todas essa coisas foram vitais em causar a completa destruição de tudo que era bom, simples e puro.

                    Se quiser se antecipar a seu interlocutor, Marcos, diga-lhe que Mateus 28:19-20 não contém uma promessa dada a Igreja, mas sim, como o versículo 16 mostra, SOMENTE AOS APÓSTOLOS.

                    Efésios 3:21 não tem referência à Igreja de Jesus Cristo nos tempos antigos porque a Igreja ali referida já estaria num mundo sem fim e este nosso mundo tem fim (Mateus 28:19-20).

                    Com referência à pedra de Mateus 16:15-19, ela não podia ser Pedro, porque as portas do inferno prevaleceram contra ele (Mateus 26:69-75). A pedra era a revelação e as portas do inferno nunca prevalecerão contra ela.

                    Em resposta a Hebreus 12:28, Paulo provavelmente fez referência ao reino do céu, porque o reino de Deus na terra poderia ser removido (Mateus 21:43).

                    E quanto a Hebreus 13:5, foi uma exortação e promessa dadas para o indivíduo obedecê-la.

                    Que a Igreja havia de ser restaurada é verificado em Atos 3:19-21, Mateus 17:11-13, Apocalipse 14:6-7 e em outras passagens sem número. Se Clemente era o Papa em 96 d.C, como a tradição católica nos informa, por que João recebeu sua revelação na ilha de Patmos? Porque nem Clemente nem a igreja de Roma eram aceitas por Deus.

                    Por que as escrituras são tão vazias de transferência de qualquer autoridade apostólica, sendo que os apóstolos deviam conduzir-nos à verdade e à unidade? Por que os sinais não se têm seguido (Marcos 16:17-18) nem o poder (Mateus 10:8)? Ele foi perdido na transferência? Por que as imitações sem significado das ordenanças (1 Coríntios 11:2) e as diversas e estranhas doutrinas (Hebreus 13:9) como a da Virgem Maria, a do Deus Trino, a da Conceição Imaculada, transubstanciação, Linha do Papado, História e corrupção do Papado e nada de revelação? Por que atualmente a infalibilidade papal (e não até Pio XI)? Se os evangélicos dizem que a igreja de Roma caiu, então eles não podem ser verdadeiros, porque Cristo ensinou que um ramo vivo não pode crescer de uma árvore morta (Mateus 7:18). Se eles se atreverem a declarar que ela ainda tinha a verdade, então deveriam reconhecer suas ordenanças. Foi Roger Williams, considerado por muitos o fundador da Igreja Batista, que disse na página 503 de "Pictoresque América" que não havia uma igreja legalmente constituída na Terra e ele esperava o envio de novos apóstolos.

                    Aí preste seu solene testemunho de que houve uma restauração de todas as coisas, que há apóstolos e profetas vivos hoje e que Igreja está aqui na Terra na sua Plenitude nestes últimos dias.

                    Espero ter ajudado.

                    Um abraço,

                    Marcelo
                     

                    Em 22 de junho de 2017 11:47, marcosmsb@... [mormons-br] <mormons-br@...> escreveu:
                     

                    Como responder a seguinte questão a um pesquisador ou crítico da Igreja:


                    "A Igreja Mórmon ensina que após ter Cristo organizado sua Igreja, ter morrido e ressuscitado, um período de apostasia se iniciou e a Igreja de Cristo caiu e deixou de existir na terra. Como pode ter existido uma apostasia quando Mateus 16:18 ensina que "as portas do inferno não prevaleceriam" contra a Igreja de Cristo e tendo Jesus dito em Mateus 28:19-20 que Ele permaneceria com seus discípulos "todos os dias, até a consumação dos séculos."?"

                     


                  • mmsilva100
                    Antes de mais nada, além das escrituras citadas, há outra profecia clara no NT em que é dito que as forças do mal teriam por um tempo poder de vencer as
                    Mensagem 9 de 10 , 23 de jun de 2017
                      Antes de mais nada, além das escrituras citadas, há outra profecia clara no NT em que é dito que as forças do mal teriam por um tempo poder de vencer as forças da Igreja.
                      "E foi-lhe permitido fazer guerra aos santose vencê-los" (Apocalipse 13:7)

                      Agora Respondendo Mateus 16:15-19.

                       Esta é uma escritura que é muito mal interpretada pela Igreja Católica e por aqueles que acham que a Igreja original jamais poderia entrar em Apostasia.

                       Em primeiro lugar vemos que Cristo diz: "Os  PORTÕES (ou as PORTAS, depende da tradução) do inferno não prevaleceriam conta a Igreja..."

                       Veja que são PORTÕES, não "Exércitos" dos  Infernos. Alguém já viu algum inimigo atacar o outro com "Portões" ou Portas? Na verdade, Portões do Hades ou Portas do Hades (do grego original) é a separação que existe entre o nosso mundo físico e nosso mundo espiritual pós-morten. A promessa de Mateus 16:15-19 não é uma promessa de que a Igreja jamais entraria em Apostasia neste mundo, mas de que a Igreja suplantaria a morte e também seria organizada no mundo espiritual! Tanto o é assim, que o versículo seguinte fala das chaves do sacerdócio que unem os céus e a terra, ou seja as ordenanças realizadas pelo sacerdócio nesta vida também teria validade na vida pós-morten no mundo espiritual. 
                       A vitória da Cristo sobre a morte e a organização da sua Igreja no mundo espiritual é citada algumas vezes esparsamente ao longo do Novo Testamento e nós SUD temos uma seção inteira de D&C (138) que fala claramente desta organização. Este tópico também é tema central do pouco conhecido evangelho de Nicodemos, donde são tiradas várias representações na Idade Média mostrando a entrada triunfante de Cristo no Hades e libertando os espíritos que estavam em prisão, veja as figuras abaixo onde mostra claramente os portões do Inferno sendo "derrubados" pela entrada de Cristo no mundo espiritual. Perceba que várias aspectos da figura estão associados a conceitos que aprendemos no templo.


                        Salvei na pasta do grupo uma palestra especial que dei aqui para as alas de minha estaca sobre o simbolismo dos templos (Templos.ppt). Veja em especial os slides 12 e 13 da apresentação que tem a ver com a discussão sobre os "Portões do Hades" da passagem de Mt 16:15-19 discorrida acima.

                      Att.
                    • Luiz Polito
                      Além do já dito e escrito, no livro Uma Obra Maravilhosa e Um Assombro e no A Grande Apostasia (que podem ser baixados no setor de Arquivos) existem
                      Mensagem 10 de 10 , 18 de jul de 2017

                        Além do já dito e escrito, no livro Uma Obra Maravilhosa e Um Assombro e no A Grande Apostasia (que podem ser baixados no setor de Arquivos) existem excelentes subsídios.




                        De: mormons-br@... <mormons-br@...> em nome de mmsilva100@... [mormons-br] <mormons-br@...>
                        Enviado: sexta-feira, 23 de junho de 2017 13:01
                        Para: mormons-br@...
                        Assunto: [mormons-br] Re: Apostasia
                         
                         

                        Antes de mais nada, além das escrituras citadas, há outra profecia clara no NT em que é dito que as forças do mal teriam por um tempo poder de vencer as forças da Igreja.
                        "E foi-lhe permitido fazer guerra aos santose vencê-los" (Apocalipse 13:7)

                        Agora Respondendo Mateus 16:15-19.

                         Esta é uma escritura que é muito mal interpretada pela Igreja Católica e por aqueles que acham que a Igreja original jamais poderia entrar em Apostasia.

                         Em primeiro lugar vemos que Cristo diz: "Os  PORTÕES (ou as PORTAS, depende da tradução) do inferno não prevaleceriam conta a Igreja..."

                         Veja que são PORTÕES, não "Exércitos" dos  Infernos. Alguém já viu algum inimigo atacar o outro com "Portões" ou Portas? Na verdade, Portões do Hades ou Portas do Hades (do grego original) é a separação que existe entre o nosso mundo físico e nosso mundo espiritual pós-morten. A promessa de Mateus 16:15-19 não é uma promessa de que a Igreja jamais entraria em Apostasia neste mundo, mas de que a Igreja suplantaria a morte e também seria organizada no mundo espiritual! Tanto o é assim, que o versículo seguinte fala das chaves do sacerdócio que unem os céus e a terra, ou seja as ordenanças realizadas pelo sacerdócio nesta vida também teria validade na vida pós-morten no mundo espiritual. 
                         A vitória da Cristo sobre a morte e a organização da sua Igreja no mundo espiritual é citada algumas vezes esparsamente ao longo do Novo Testamento e nós SUD temos uma seção inteira de D&C (138) que fala claramente desta organização. Este tópico também é tema central do pouco conhecido evangelho de Nicodemos, donde são tiradas várias representações na Idade Média mostrando a entrada triunfante de Cristo no Hades e libertando os espíritos que estavam em prisão, veja as figuras abaixo onde mostra claramente os portões do Inferno sendo "derrubados" pela entrada de Cristo no mundo espiritual. Perceba que várias aspectos da figura estão associados a conceitos que aprendemos no templo.


                          Salvei na pasta do grupo uma palestra especial que dei aqui para as alas de minha estaca sobre o simbolismo dos templos (Templos.ppt). Veja em especial os slides 12 e 13 da apresentação que tem a ver com a discussão sobre os "Portões do Hades" da passagem de Mt 16:15-19 discorrida acima.

                        Att.

                      Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.