Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.

124Sistema Imunologico - um milagre que ignoramos

Expandir mensagens
  • Luiz Meira
    25 de jun de 2000
    Exibir fonte
    • 0 Anexo
      micky wrote:
      >
      > UM MILAGRE QUE IGNORAMOS
      > Nosso Sistema imunológico - Parte um
      >
      > A imunidade, o miraculoso sistema de defesa de nosso corpo, trabalha 24
      > horas por dia para nos defender de invasores. Algumas autoridades o comparam
      > aos nossos cinco departamentos de defesa: o Exército, a Força Aérea, a
      > Marinha e a Guarda Costal. Nosso sistema imunológico também se utiliza
      > destes cinco departamentos que são: Células de Caule, Linfócitos-B, Células
      > assassinas, Monócitos Macrófagos.

      > Coletivamente estas células são chamadas de Leucócitos Mononucleares. Os
      > Granulócitos (leucócitos poli-nucleares) são células que agem defendendo-nos
      > dos micro-organismos, mas não por intermédio de mecanismos não-imunológicos.
      > Mais que isso, eles ingerem e digerem os micro-organismos invasores. Eles se
      > encontram na linha de frente e normalmente são nossos primeiros contatos.
      > Estão em número altamente superior ao número de invasores. Normalmente temos
      > de 5.000 a 10.000 leucócitos por mililitro cúbico. O corpo tem em média mais
      > do que 100 trilhões de células. Um porcento destas células é nosso sistema
      > imunológico. O sistema nervoso central tem um décimo. Outros sistemas
      > somente 1/100.
      >
      > 1. Células de Caule: Campo de Treinamento. Aumentam todas as outras
      > células.
      >
      > 2. Linfócitos-B: Oficiais de Reconhecimento (Inteligência). Eles
      > produzem informações (anticorpos) para alertar e comandar as forças
      > especiais ( Boinas Verdes) para o ataque. Bactérias, fungos, vírus, células
      > cancerígenas, todas se tornam alvo. Os anticorpos, para retaliar os ataques
      > dos antígenos de células cancerígenas, ajudam o corpo a parar a invasão do
      > câncer. As células B estão sob o comando dos Linfócitos-T.
      >
      > 3. Células Assassinas: Oficiais Boinas Verdes. São extremamente bem
      > treinadas para atacar qualquer célula anormal; células cancerígenas, células
      > produzindo vírus, que estão em mau funcionamento e células de venenos
      > ambientais. Suas ordens vem dos Generais ( Linfócitos-T). Esta célula tem a
      > influência direta do Fator Fudenberg de Transferência.,
      >
      > 4. Linfócitos-T: Generais 5 Estrêlas. Estas são treinadas em campos
      > pelo Timo e são responsáveis pela declaração de Guerra e pelo Tratado de
      > Paz.
      >
      > a. Ajudantes da Célula-T: comandante em Exercício. Aumenta os
      > anticorpos produzidos pelas células B.
      > b. Células Citotoxicas-T: Chamados para a Guerra. Os invasores (câncer
      > e vírus) são mortos em número por oficiais altamente treinados. A febre é um
      > sintoma comum. O exército está no seu pico de alerta entre 11:00 da noite e
      > 11:00 da manhã. O nível de energia diminue ao mínimo das 13:00 até as 15:00
      > e da 1:00 da manhã até as 3:00 da manhã. Os medicamentos
      > se tornam mais eficazes durante estes horários, causando menores efeitos
      > colaterais, quando ministrados de acordo com este ciclo.
      > c. Células-T Supressoras: Chamado de paz e reavaliação. A relação
      > destes Generais ( Ajudante-T e Supressor-T) é usada para avaliar a guerra.
      >
      > Quem está ganhando? O vírus ou o sistema imunológico?? A relação normal é:
      > 800-1000 Ajudantes-T a cada 500-700 Supressores-T ou 1.6 por 1.
      >
      > 5. Monócitos Macrófagos: Sargento de Latrina e Sentinela (combinados).
      > O primeiro sinal do invasor (particularmente o vírus), pode vir do
      > macrófago; ele também absorve e carrega os soldados mortos e os invasores,
      > inclusive as células cancerígenas. As últimas evidências científicas apontam
      > para o esforço conjunto das Células Assassinas e dos macrófagos para que
      > eliminem a célula cancerígena. A chave do sucesso está altamente ligada à
      > conjunção Célula Assassina/Macrófago.
      >
      > O Fator de Transferência e outros imuno-moduladores são utilizados para
      > estimular as células assassinas, os macrófagos e as células-T diretamente e
      > dirige um sistema todo (exceto as células B) para agir contra os invasores
      > seja qual for a forma como eles se apresentam. Isto é chamado de
      > Imunoterapia e a Fundação de Pesquisas e Educação de Terapêuticas Neuro
      > Imonológicas acredita que este é o procedimento que a medicina está
      > seguindo para o Século XXI.
      >
      > Lawrence et.al. decobriu o Fator de Transferência em 1949. Em 1955, o
      > Professor A.Joffy da Universidade de Bristol, propôs três questões aos
      > linfócitos:
      >
      > “De onde você vem? Para onde você vai? E o que você faz, se é que faz?”.
      > Em 1962, J.Miller mostrou que o sistema imunológico das galinhas poderia ser
      > dividido em dois componentes: as células B e as células T. Cada uma destas
      > células mostrou que protege contra classes diferentes de células
      > infecciosas. Isto permaneceu como uma curiosidade laboratorial até que o Dr.
      > Hugh Fudenberg et.al. utilizou êsta teoria para tratar pacientes, em 1970.
      > Êstes pacientes sem terapia, teriam, sem dúvida nenhuma, falecido num
      > período de 12 a 18 meses. Os primeiros pacientes sofriam da Síndrome de
      > Wiscott-Aldrich, uma candidíase muco-cutânea, diversos tipos de câncer
      > induzidos por vírus, depois várias doenças fungicidas e parasitárias.
      > Nas mais de 800 publicações feitas por Fudenberg, inúmeras são dedicadas a
      > este tema. Dr. Fudenberg publicou artigos na Revista Anual de Farmacologia,
      > Ciência, Natureza, New England Journal of Medicine, Progress in Drug and
      > Research , Lancet e Clinical Immunology das quais foi editor chefe por
      > vários anos.
      > Ele é o único que obteve sucesso tratando Alzheimer’s, Autismo, Fatiga
      > Crônica e tipos de AL.S.
      >

      > "Nunca se envergonhe por não saber sobre algum assunto, mas sim por não querer saber"
      >
      > Nosso Endereço:
      > http://www.egroups.com/group/unidosvenceremos



      __________________________________________________
      Do You Yahoo!?
      Talk to your friends online with Yahoo! Messenger.
      http://im.yahoo.com