Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.
 

Escritor moçambicano é o vencedor da segunda edição do prémio Leya (2009)

Expandir mensagens
  • urs.bira
    Escritor moçambicano é o vencedor da segunda edição do prémio Leya O romance `O Olho de Hertzog , segundo Alegre, escolhido entre 11 finalistas, é uma
    Mensagem 1 de 1 , 15 de out de 2009
      Escritor moçambicano é o vencedor da segunda edição do prémio Leya

      O romance `O Olho de Hertzog', segundo Alegre, escolhido entre 11 finalistas, é "uma metáfora da demanda de destino individual e colectivo e do nunca desvendado mistério do ser".


      Lisboa - O escritor moçambicano João Paulo Borges Coelho, professor de História da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, é o vencedor da edição 2009 do Prémio Leya, criado pelo grupo editorial português do mesmo nome, com o romance `O Olho de Hertzog'.

      O nome do vencedor do prémio no valor de 100 mil euros foi anunciado terça-feira, em Portugal, pelo presidente do júri, o poeta Manuel Alegre.

      O romance `O Olho de Hertzog', segundo Alegre, escolhido entre 11 finalistas, é "uma metáfora da demanda de destino individual e colectivo e do nunca desvendado mistério do ser".

      O enredo do romance vencedor está ambientado em Moçambique durante a Iª Guerra Mundial. João Borges Coelho estreou-se com "As duas sombras do Rio", em 2003, e foi vencedor do Prémio José Craveirinha, de 2005, com o livro "As visitas do dr. Valdez".

      "Vou continuar a escrever porque o prémio dá alento para isso, mas ainda estou nas nuvens", disse João Paulo Borges Coelho, que nasceu em Portugal, na cidade do Porto.

      O romance "restitui-nos o contexto histórico dos combates das tropas alemãs contra as tropas portuguesas e inglesas na I Guerra Mundial, na fronteira entre o ex-Tanganica e Moçambique", segundo o júri do prémio.

      "É um livro sobre a cidade de Lourenço Marques - nome de Maputo, a capital moçambicana, durante a colonização portuguesa - , que joga com a história e com a imaginação, com um mote vagamente policial", disse o premiado.

      Fonte: http://www.africa21digital.com/noticia.kmf?cod=9024197&canal=403
    Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.