Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.
 

5ª ed. do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa sai 19.3.09

Expandir mensagens
  • Ubiratan Rocha da Silva
    Rio de Janeiro, 13 Mar (Lusa) - A quinta edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), que incorpora as novas normas estabelecidas pelo
    Mensagem 1 de 1 , 14 de mar de 2009
      Rio de Janeiro, 13 Mar (Lusa) - A quinta edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), que incorpora as novas normas estabelecidas pelo Acordo Ortográfico de 1990, no Brasil, será lançada dia 19 na Academia Brasileira de Letras (ABL).


      O Volp, de 887 páginas, contém 349.737 vocábulos listados em ordem alfabética, além dos cerca de 1.500 estrangeirismos que aparecem ao final da obra. A impressão será feita pela editora Global.

      Em comunicado divulgado esta semana, o académico e presidente da ABL, Cícero Sandroni, considera que, com o lançamento, "a Língua Portuguesa deixa para trás a condição de ser idioma cujo peso cultural e político ainda encontrava, na vigência de dois sistemas ortográficos oficiais, um entrave ao seu prestígio e difusão internacional".

      Antes do lançamento no dia 19, a Academia deverá entregar, em Brasília, alguns volumes ao Presidente Lula da Silva, além dos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados e aos ministros da Educação, Cultura e Relações Exteriores.

      Em nota explicativa da ABL, o académico Evanildo Bechara, coordenador da comissão de Lexicografia e Lexicologia e um dos responsáveis pelo Volp, destaca os quatro princípios norteadores adoptados pela Academia a fim de garantir "fiel compromisso aos propósitos dos signatários oficiais do Acordo Ortográfico".

      Segundo ele, para viabilizar o repertório lexical desta quinta edição com o "sintético e enxuto texto do Acordo de 1990", os princípios metodológicos visam respeitar a lição do texto do Acordo, além de estabelecer uma linha de coerência do texto como um todo, acompanhar o espírito simplificador do texto e preservar a tradição ortográfica reflectida nos formulários e vocabulários oficiais anteriores.

      Foram adoptadas 15 medidas para suprimir dúvidas ou possíveis ambiguidades no texto do Acordo Ortográfico.

      Bechara realça ainda no comunicado que a realização deste trabalho permite que a ABL traga uma "contribuição relevante ao sonho de unificação ortográfica acalentado por tantos filólogos portugueses e brasileiros".

      Segundo ele, a elaboração do futuro Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa representa a concretização de "sonho dos fundadores da ABL em 1897".

      O acordo que unifica a ortografia, aprovado há 18 anos, não podia entrar em vigor sem ser ratificado por pelo menos três parlamentos de países de língua portuguesa.

      Portugal, Brasil, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde já ratificaram o texto, faltando ainda Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Timor-Leste.

      No Brasil, o Acordo foi regulamentado pelos decretos assinados pelo Presidente Lula da Silva, a 29 de Setembro de 2008, e entrou em vigor a 1 de Janeiro deste ano.

      O Brasil cedeu em seis pontos principais: o fim do hífen, do trema, do acento circunflexo nos verbos no plural, a mudança do acento em ditongos abertos e a inserção de letras k,y,w no analfabeto.

      Em Portugal, as mudanças deverão modificar 1,42 por cento do dicionário português. Os brasileiros, por seu turno, terão de alterar apenas 0,43 por cento.

      Fonte: http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Brasileiros-com-novo-Vocabulario-Ortografico-da-Lingua-Portuguesa-a-partir-do-dia-19.rtp&article=208035&visual=3&layout=10&tm=4
    Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.