Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.
 

Paulo Coelho faz 61 anos e lança 12º romance

Expandir mensagens
  • Ubiratan Rocha da Silva
    Paulo Coelho faz 61 anos e lança 12º romance Teresa Mello - Correio Braziliense A inclusão no Guinness 2009 como o escritor vivo que mais vende livros no
    Mensagem 1 de 1 , 29 de ago de 2008
      Paulo Coelho faz 61 anos e lança 12º romance

      Teresa Mello - Correio Braziliense

      A inclusão no Guinness 2009 como o escritor vivo que mais vende
      livros no mundo, com a fantástica marca de 100 milhões de exemplares,
      deve ser o maior presente de aniversário do carioca Paulo Coelho, que
      hoje faz 61 anos e acaba de lançar o 12º romance, O vencedor está
      só . O recorde o coloca ao lado de William Shakespeare, o autor
      falecido que mais livros comercializa. A conquista deixaria radiante
      qualquer mortal. Imagine um imortal, com assento vitalício na cadeira
      21 da Academia Brasileira de Letras, fundada pelo herói da abolição
      da escravatura, José do Patrocínio, e na qual já se acomodaram o
      dramaturgo Dias Gomes e o economista Roberto Campos, entre outros.

      Leia mais:
      Confira a bibliografia, frases e prêmios de Paulo Coelho


      Coelho havia concorrido ao assento anteriormente. Conquistou a
      honraria na segunda vez, com 22 votos entre os 40 pares, entre os
      quais Ariano Suassuna, Nélida Piñon, Lygia Fagundes Telles,
      derrotando o cientista político Hélio Jaguaribe. No discurso de
      posse, em 28 de outubro de 2002, batizou a cadeira 21 de Cadeira da
      Utopia e reafirmou o sonho "do qual não estava disposto a desistir:
      entrar um dia para a Academia Brasileira de Letras". Citou o parceiro
      musical Raul Seixas, Vinicius de Moraes e o apóstolo São Paulo, de
      quem gosta de repetir uma espécie de dogma: "Combater o bom combate e
      manter a fé".

      Promoção:
      Ganhe o livro O vencedor está só, de Paulo Coelho

      Nem sempre foi assim. Na biografia O mago, lançada pela editora
      Planeta e assinada por Fernando Morais, um episódio veio à tona. O
      fato foi comentado por Carlos Heitor Cony, também imortal, em artigo
      publicado na Folha de S. Paulo, em 15 de agosto último: "Enquanto
      escrevia a biografia do Mago, o autor me telefonou para comunicar uma
      revelação que o próprio Paulo havia feito: em início de carreira,
      para obter emprego num jornal do Nordeste, ele havia copiado uma
      crônica minha e a assinara com o nome dele. Fernando me perguntou se
      eu sabia do fato. Disse que não e lamentei apenas o mau gosto do
      Paulo em ter preferido copiar um autor tão desimportante", declarou
      Cony, elegantemente.

      Para celebrar o aniversário com os milhões de leitores, o escritor
      lançou um desafio na internet: transformar o penúltimo romance, A
      bruxa de Portobello, de 2006, no longa-metragem Bruxa experimental,
      com a colaboração de internautas de 20 países. Serão selecionados 15
      vídeos e 16 músicas e o resultado vai ser divulgado hoje.

      A grande festa para Paulo Coelho será em outubro, durante a Feira do
      Livro de Frankfurt, quando ele comemora a 12ª cria e os 100 milhões
      de livros, rodeado por 500 convidados. Nos bolsos de alguns,
      certamente estarão as recém-lançadas canetas Paulo Coelho
      Montegrappa, grife italiana que produziu a edição limitada. Foram
      confeccionadas na versão prata com esmeraldas e na versão ouro com
      esmeraldas e diamantes. No bico, o desenho de uma borboleta e no
      clipe, o de uma espada.

      Fonte: http://www.new.divirta-
      se.uai.com.br/html/sessao_7/2008/08/24/ficha_agitos,id_sessao=7&id_not
      icia=2156/ficha_agitos.shtml


      urs.bira
    Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.