Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.
 

Thomas Bernhard (1931-1989)

Expandir mensagens
  • Ubiratan Rocha da Silva
    Thomas Bernhard (1931-1989) Escritor austríaco, Mortes, perdas e crítica social, são temáticas marcantes em seus textos e o transformaram em um dos maiores
    Mensagem 1 de 1 , 13 de dez de 2005
      Thomas Bernhard (1931-1989)

      Escritor austríaco, Mortes, perdas e crítica social, são temáticas
      marcantes em seus textos e o transformaram em um dos maiores autores
      contemporâneos.

      Terá um espaço no Goethe-Institut Salvador, no Corredor da Vitória,
      esta semana.

      A partir das 19h30min de hoje, será aberta a mostra Thomas Bernhard e
      seus Seres Vivos – Fotos, Documentos e Manuscritos, que apresentará
      até 28 de janeiro, poemas, contos, romances e peças teatrais do
      escritor.

      Elaborada a quatro anos , na Áustria, em homenagem aos 70 anos de
      nascimento do autor que influenciou novas gerações de escritores, a
      exposição está em turnê mundial.

      O foco principal serão suas obras póstumas, mostradas pela primeira
      vez ao público em formato de manuscritos e tiposcritos referentes a
      diferentes fases da produção.

      Será mostrada a relação dele com o avô Johannes Freumbicher (1881-
      1949), também escritor, e a amiga Hedwig Stavianicek (1894-1984).

      O responsável pelo planejamento arquitetônico da mostra é o
      especialista na obra de Thomas Bernhard o Senhor Peter Karlhumber.
      Segundo Karlhumber, "O que fascina o leitor é a maneira como ele
      descreve a solidão da geração pós-guerra. Ele faz fortes críticas à
      sociedade e é alguém que aponta o sistema. A obra é fascinante porque
      descreve uma situação marginal de forma conseqüente".

      O especialista salienta ainda que Bernhard influenciou a formação de
      novos escritores de tal forma, que somente há pouco tempo começaram a
      surgir autores independentes dos seus traços. Por conta da narrativa
      pouco piedosa contra as instituições do seu país, políticos,
      jornalistas, academia e arte, o escritor era odiado na Áustria. Só a
      partir dos anos 60 é que começou a despontar no gosto da crítica.

      Em 1970, o escritor se tornou um dos mais conceituados dramaturgos de
      língua alemã. Grande parte das 18 peças escritas por ele ganhou
      encenação pela primeira vez com direção do alemão Claus Peymann. A
      partir daí, cresceu o interesse pelas peças e Bernhard chegou a ser
      comparado a Beckett. Em 1999, foram realizadas mais de 100 montagens
      de suas peças em homenagem à passagem dos dez anos de sua "morte".

      Programação com entrada franca

      Terça (13/12) Thomas Bernhard e seus Seres Vivos – Fotos, Documentos
      e Manuscritos: A partir das 19h30min. E ficará de segunda a sexta de
      9h às 20h30min e sábados das 8h às 13h até o dia 28/01/2006.

      Quarta (14/12) Mesa Redonda: A partir das 19h30min, "A Obra de Thomas
      Bernhard e sua Recepção", com a presença dos curadores da mostra,
      Martim Huber, diretor do Arquivo Thomas Bernhard; Manfred
      Mittermayer, secretário geral da Sociedade Internacional Thomas
      Bernhard; e Heloisa Bauab, mestre e doutora em Artes Cênicas pela ECA-
      USP e professora do Curso de Artes Cênicas da Universidade Estadual
      de Londrina – Paraná. Também participará do encontro o diretor
      teatral Luciano Alabarse, de Porto Alegre, responsável por várias
      montagens de Bernhard no Brasil.

      Quinta e Sexta (15 e 16/12) A partir das 18h30min, no teatro do
      Goethe, serão feitas duas leituras dramáticas dos
      textos "Simplismente Complicado", sob direção de Celso Júnior, e "O
      Poder do Hábito", dirigido por Tom Carneiro. Essas apresentações
      fazem parte do Ciclo de Leituras Dramáticas do Goethe e conta com a
      participação da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia.

      A mostra fez muito sucesso pelas cidades européias onde foi
      apresentada.


      Fonte: Jornal A Tarde de 13/12/2005, Caderno 2, página 3, Márcia
      Ferreira Luz
    Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.