Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.

Notas & Informes

Expandir mensagens
  • SERGIO SALAZAR SALVATI
    PSI, 1. Estados querem aumentar turismo com US$ 400 milhões do BID 2. Braztoa e Embratur se unem para modernizar as normas que regulamentam as operadoras de
    Mensagem 1 de 52 , 6 de jun de 2002
    Exibir fonte
    • 0 Anexo
      PSI,

      1. Estados querem aumentar turismo com US$ 400 milhões do BID
      2. Braztoa e Embratur se unem para modernizar as normas que regulamentam as
      operadoras de turismo

      SSS

      =============================
      1. Estados querem aumentar turismo com US$ 400 milhões do BID

      Missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) chega no dia 15
      deste mês ao Brasil para analisar os Planos de Desenvolvimento Integrado de
      Turismo Sustentado (PDTIS) elaborados por Rio Grande do Sul, Santa Catarina,
      Paraná e Mato Grosso do Sul.

      Os quatro estados estão pleiteando recursos na ordem de US$ 400
      milhões do organismo internacional a serem investidos na implantação de
      infra-estrutura para desenvolver o turismo regional. O esforço conjunto
      integra o Prodetur Sul, um programa que prevê cooperação técnica entre os
      estados e o Ministério do Esporte e Turismo, com o objetivo de criar uma
      política para desenvolver a atividade turística nos estados. O encontro com
      os representantes do BID deve ser realizado em Curitiba ou na capital
      gaúcha.

      Ontem, em Porto Alegre, foi realizada uma reunião entre os
      coordenadores do Prodetur em cada Estado e a assessora especial do
      Ministério do Esporte e Turismo, Suzana Dieckmann, para avaliar o andamento
      do projeto conjunto. Uma das principais preocupações foi desfeita. As
      informações iniciais indicavam que a missão do BID viria ao Brasil somente
      se pelo menos três dos quatro integrantes tivessem seus projetos prontos,
      caso hoje apenas do Rio Grande do Sul e do Paraná. Mas, segundo o secretário
      gaúcho da Coordenação e Planejamento, José Henrique Paim Fernandes, o BID
      aceitou vir mesmo com a finalização apenas de dois dos planos. Os PDITS, que
      formam o documento a ser analisado pelo organismo para a liberação de
      recursos, elencam as ações prioritárias para alavancar a atividade nas
      diferentes regiões de cada Estado.

      No Rio Grande do Sul, que deve receber cerca de US$ 120 milhões, a
      região da Serra foi escolhida para ser a primeira onde o programa será
      implantado, em virtude da existência de uma infra-estrutura básica e por ser
      um local já procurado por turistas. Na região, as principais demandas são
      obras na área de transportes, como a conclusão da Rota do Sol (que a Serra
      ao Litoral), a construção do Aeroporto das Hortênsias, em Canela, e a
      pavimentação da rodovia estadual que liga as serras gaúcha e catarinense.

      Também foi verificada a necessidade e projetos para a preservação do
      patrimônio histórico, obras de saneamento e capacitação de recursos humanos.
      Os outros dois circuitos gaúchos que serão beneficiados serão os das Missões
      e Estâncias Minerais e do Litoral e Lagoas. No Estado, o programa deve
      beneficiar cerca de 200 municípios que somam cerca de 2,5 milhões de
      habitantes. Segundo Fernandes, as regiões escolhidas foram definidas após um
      estudo que apontou os roteiros de maior viabilidade para o desenvolvimento
      do turismo. No governo gaúcho, a fase de captação de recursos é de
      responsabilidade da pasta de Coordenação e Planejamento. A implantação do
      programa será tarefa da Secretaria de Turismo.
      Fonte:Caio Cigana www.investnews.net
      ==========================================
      2. Braztoa e Embratur se unem para modernizar as normas que regulamentam as
      operadoras de turismo


      A fim de harmonizar, consolidar e atualizar as normas que regem as
      atividades das agências de turismo com outros instrumentos legais no âmbito
      dessa atividade e das relações de consumo, a Braztoa (Associação Brasileira
      das Operadoras de Turismo) e a Embratur assinaram convênio cujo objetivo é a
      edição de um novo ato regulamentar. As normas regulamentares das atividades
      das agências de turismo, instituídas no período entre 1980 e 1985, ficaram
      parcialmente prejudicadas com o Decreto-Lei nº 2.294/86, com o Código de
      Defesa do Consumidor de 1990 e com a Lei nº 8.181/91.

      Pelo convênio, caberá à Braztoa desenvolver o trabalho, que
      compreenderá o levantamento e análise da legislação especial e comum
      aplicável às agências de turismo. Compete ainda à entidade a elaboração de
      um anteprojeto de decreto compatibilizando todas essas normas e, inclusive,
      com o projeto de lei sobre a regulamentação da atividade em andamento no
      Congresso Nacional sob o patrocínio da Abav-CN. Esse trabalho está a cargo
      do assessor Jurídico da Braztoa, Joandre Ferraz, que terá 90 dias para
      elaborá-lo, a partir de 21 de maio último.

      O anteprojeto será apresentado à Embratur que, se de acordo, o
      submeterá à apreciação do Ministro de Esporte e Turismo, Caio Luiz de
      Carvalho, para ser enviado à Presidência da República como projeto de
      decreto com o empenho do ministro para que seja aprovado ainda neste
      governo.

      Segundo o assessor jurídico da Braztoa, "trata-se de uma ótima oportunidade
      para tentar melhor definir os papéis das operadoras de turismo e das
      agências de viagens em relação aos provedores dos serviços que
      comercializam, bem como nas relações entre si e com os consumidores desses
      serviços, matéria bastante polêmica nos dias atuais".

      Fonte: Nina Marciano Comunicações
    • ecosfera2001
      PSI, duas notas do Hotel Club News. Sérgio Salvati ================================== Semana do Turismo é lançada hoje no Rio O ministro do Turismo,
      Mensagem 52 de 52 , 17 de ago de 2005
      Exibir fonte
      • 0 Anexo
        PSI, duas notas do Hotel Club News.

        Sérgio Salvati

        ==================================

        "Semana do Turismo" é lançada hoje no Rio

        O ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, o presidente da Abav
        Nacional, João Martins e o presidente da Fundação Turismo para Paz e
        Desenvolvimento Sustentável são aguardados hoje, às 16h30, no
        Palácio Guanabara, pela governadora do Rio de Janeiro, Rosinha
        Garotinho, para o lançamento conjunto da Feira das Américas - Abav
        2005 e do 2o encontro Destinations do Fórum Mundial de Turismo para
        Paz e Desenvolvimento Sustentável, evento que ocorrem na mesma
        semana de outubro, no Rio de Janeiro. O fórum acontece de 24 a 26 de
        outubro e a Feira das Américas de 26 a 30.

        O Destinations 2005 terá como sede o Forte de Copacabana, pois um
        dos objetivos do evento, inaugurado em dezembro passado, em
        Salvador, é a integração com a cidade - a mudança de dezembro para
        outubro deveu-se à intenção de fica junto à feira da Abav .
        Brasília, Porto Alegre e São Paulo são fortes candidatos a sediar o
        evento em 2006, último ano em que ocorre no Brasil. A Abav 2005
        acontece no Riocentro, onde está fixada pelo menos até 2007. O
        Destinations espera cerca de 3,5 mil participantes e a Abav 20 mil.

        Os temas do Destinations 2005 serão juventude, esporte, cultura,
        crédito e microcrédito. Debates, seminários, eventos culturais e o
        Movimento Brasil de Turismo e Cultura, que percorre 24 destinos do
        País, fazem parte da programação do fórum mundial. O tema central do
        33o Congresso e Feira da Abav é Mercado de viagens: ações
        estratégicas.

        Fonte: Artur Luiz Andrade - www.panrotas.com.br


        ------------------------------------------

        Turismo rural

        O secretário paulista de Turismo, Fernando Longo, quer conhecer
        melhor o negócio do turismo rural. Ele se encontrou, nesta terça
        feira, com lideranças do setor na Associação Brasileira de Turismo
        Rural SP (Abraturr). O secretário quer conhecer melhor o potencial,
        as propostas para o setor no estado e suas demandas. O segmento do
        turismo rural reúne cerca de 12 mil propriedades no País. Para o
        presidente da Abraturr, Carlos Solera, o desenvolvimento do turismo
        rural em São Paulo pode ajudar a secretaria a atingir seu objetivo
        de incrementar o turismo no estado, estimular a criação de empresas
        relacionadas com o setor e organizar o calendário turístico
        paulista.
        Fonte:Gazeta Mercantil
      Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.