Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.

12389Re: RES: RES: [bh-vibe] equipamentos

Expandir mensagens
  • andre wakko
    9 de nov de 2006
      ahm wally meu caro
      de forma alguma eu me referi a essa posição de aqui ou
      acolá...sao paulo, piracaia, sabará...tanto faz pra
      mim...

      o q eu quis dizer é q eu não sei como se comporta num
      som extremamente alto...por exemplo, numa trance
      ("perto do miguelão") aonde os caras colocam mil
      caixas... já toquei em equipamentos com alta qualidade
      aqui em bh...só q eles não ficavam em altissimo
      volume. Uma vez que em certo niveis de volume a
      distorção se comporta de forma mais incisiva.

      q som q vc tem em k7?


      :o)



      --- isdrug <contato@...> escreveu:

      > Num é pra entender, é pra rir!
      >
      > = )
      >
      > Primeiro, respondi as questões das mixagens longas.
      > Tenho fitas de 60
      > e 90 minutos, que se tocar ao mesmo tempo, dá um
      > puta mixagem!
      >
      > E a outra é a pagação de pau sobre os som de outros
      > locais. Porque
      > coisa que não existe na lista é referência local,
      > sempre paulista. Ou
      > seja, mais zoação!
      >
      > Sorriam mais, toquem mais, se divirtam mais e
      > entendam menos!
      >
      > = )
      >
      >
      >
      > --- Em bh-vibe@..., Kowalsky
      > <djkowalsky@...> escreveu
      > >
      > > Wally, não entendi o seu e-mail. Você está
      > respondendo qual mensagem,
      > > afinal?
      > >
      > > Kw
      > >
      > > On 11/8/06, isdrug <contato@...> wrote:
      > > >
      > > > Alguém aí me convida para tocar numa festa com
      > minhas fitas k7? Aí sim
      > > > vcs verão o que é mixagem longa.
      > > >
      > > > E quanto as 32 caixas de som ou D. Edge, aqui
      > mesmo (ainda) tem
      > > > pequenas festas que prezam em investir no
      > equipamento sonoro. Bastar
      > > > procurar se informar e conferir.
      > > >
      > > > = )
      > > >
      > > > W.
      > > > --- Em bh-vibe@..., Kowalsky
      > <djkowalsky@g...> escreveu
      > > > >
      > > > > Como o Daniel disse, os mp3 comprados
      > geralmente são bem
      > > > > "encodificados". Não acho que valha e pena
      > mexer com
      > equalização, uma
      > > > > vez que você pode corrigir alguma coisa no
      > mixer mesmo.
      > > > > Falando nisso, vale a pena dizer: a qualidade
      > dos encoders de
      > mp3 dos
      > > > > programas diversos por aí não é a mesma. O
      > encoder do iTunes, por
      > > > > exemplo, não é muito legal, apesar dele ser o
      > melhor player/
      > > > > biblioteca pra mp3 que eu conheço. Pra fazer
      > mp3 eu uso o Lame.
      > > > > Apesar da ironia do nome, é tido como um dos
      > melhores encoders. E é
      > > > > de grátis. Áudio "encodificado" no Lame a 128
      > kbps costuma ficar
      > > > > melhor que "encodificado" no iTunes a 256.
      > > > >
      > > > > Kw
      > > > >
      > > > > On 07/11/2006, at 16:47, luca.sola@g... wrote:
      > > > >
      > > > > > E sobre as lojas virtuais (ateh a Juno está
      > expandindo os
      > > > > > negócios): Até
      > > > > > que ponto o file (a música) que compro tem
      > qualidade? se é que
      > > > > > posso usar
      > > > > > o termo qualidade...
      > > > > >
      > > > > > Caso a definição não seja boa... seria
      > aconselhável após a COMPRA
      > > > > > dar equalizada
      > > > > > com algum programa específico, tipo
      > soundforge, para "dar um
      > grau"?
      > > > > >
      > > > > >
      > > > > > '>'-- Mensagem Original --
      > > > > > '>'To: bh-vibe@...
      > > > > > '>'From: Kowalsky <djkowalsky@g...>
      > > > > > '>'Date: Tue, 7 Nov 2006 15:59:14 -0200
      > > > > > '>'Subject: Re: RES: RES: [bh-vibe]
      > equipamentos
      > > > > > '>'Reply-To: bh-vibe@...
      > > > > > '>'
      > > > > > '>'
      > > > > > '>'Não, olha só: os graves ocupam uma faixa
      > de frequência, assim
      > > > > > como os
      > > > > > médios
      > > > > > '>'ocupam uma e os agudos outra.
      > > > > > '>'O lance é que o vinil é analógico, ou
      > seja, a onda sonora que
      > > > > > sai dali
      > > > > > e
      > > > > > '>'chegaa ao seu ouvido é como a onda
      > sonora que você ouve no
      > > > > > mundo real,
      > > > > > como
      > > > > > '>'o som de tambor tocando ou de uma porta
      > batendo ou de pássaro
      > > > > > cantando.
      > > > > > '>'Incluindo aí os ruídos extras do contato
      > com a agulha, a
      > > > > > vibração dos
      > > > > > '>'mecanismos do toca-discos que passa para
      > o prato, pelo disco e
      > > > > > pela agulha
      > > > > > '>'e
      > > > > > '>'outras micro-interferências como
      > imperfeições inevitáveis nos
      > > > > > sulcos,
      > > > > > poeira
      > > > > > '>'etc etc etc.
      > > > > > '>'No caso do CD a onda é digitalizada. É
      > criada um interpretação
      > > > > > binária
      > > > > > da
      > > > > > '>'onda sonora real. Quanto maios o bitrate
      > do CD melhor a
      > > > > > resolução da
      > > > > > '>'interpretação da onda. Uma analogia boa
      > pra isso é uma foto
      > > > > > feita com
      > > > > > filme
      > > > > > '>'fotográfico escaneada em baixa resolução
      > e a mesma foto
      > > > > > escaneada em
      > > > > > alta
      > > > > > '>'resolução.
      > > > > > '>'O CD consegui apresentar um som mais
      > puro em função de
      > > > > > possibilitar uma
      > > > > > '>'interpretação digital da onda sonora em
      > alta resolução, de
      > > > > > forma que
      > > > > > a
      > > > > > '>'diferença entre a onda real e a digital
      > seja virtualmente
      > > > > > imperceptível
      > > > > > ao
      > > > > > '>'"ouvido comum". E ainda em função de
      > eliminar o contato físico
      > > > > > para
      > > > > > '>'reproduzir o som. Um feixe de laser
      > cumpre o papel da agulha e
      > > > > > caminha
      > > > > > pelos
      > > > > > '>'sulcos do CD.
      > > > > > '>'Muita gente diz que a onda analógica do
      > vinil propicia um som
      > > > > > mais quente,
      > > > > > '>'mais real, mais forte, mais intenso. E
      > que a na interpretação
      > > > > > digital
      > > > > > da
      > > > > > '>'onda sonora no CD, embora extremamente
      > fiel, acaba faltando
      > > > > > aquela alguma
      > > > > > '>'coisa, aquela tom de imperfeição e
      > realidade que tornaria
      > o som
      > > > > > mais
      > > > > > legal.
      > > > > > '>'Porém, uma coisa é inegável: com o
      > advento do CD, o cidadão
      > > > > > passou a
      > > > > > ouvir
      > > > > > '>'um som bem razoável com um equipamento
      > mais simples e bem mais
      > > > > > barato.
      > > > > > Pra
      > > > > > '>'ouvir som bom em vinil você precisa de
      > um bom toca-discos, uma
      > > > > > boa cápsula,
      > > > > > '>'uma boa agulha e um bom amplificador. Se
      > falar na importância
      > > > > > de boas
      > > > > > caixas
      > > > > > '>'sonoras.
      > > > > > '>'Eu acho que é questão de gosto, mesmo,
      > no fim das contas. É
      > > > > > tira daqui
      > > > > > e
      > > > > > '>'põe
      > > > > > '>'lá. Uma mídia tem certas vantagens que a
      > outra não tem. Por
      >
      === message truncated ===




      _______________________________________________________
      Novidade no Yahoo! Mail: receba alertas de novas mensagens no seu celular. Registre seu aparelho agora!
      http://br.mobile.yahoo.com/mailalertas/
    • Mostrar todas as 41 mensagens neste tópico