Carregando ...
Desculpe, ocorreu um erro ao carregar o conteúdo.
 

A inconstância na presença de Deus

Expandir mensagens
  • Marketing - Kelly Lopes
    001 A inconstância na presença de Deus 19-Set-2004 Agora, porém, completai também o já começado, para que, assim como houve a prontidão de vontade,
    Mensagem 1 de 1 , 19 de set de 2004
      001
       

      A inconstância na presença de Deus
      19-Set-2004

      "Agora, porém, completai também o já começado, para que,
      assim como houve a prontidão de vontade, haja também
      o cumprimento, segundo o que tendes." - 2 Co. 8.11

      "O propósito é que não sejamos mais como crianças,
      levados de um lado para outro pelas ondas..." Ef. 4.14a

                        Desde que entendi a responsabilidade de pregar a Palavra de Deus, tenho tido o cuidado de pregar aquilo que vivo. Não que a Palavra seja minha, mas se a Espada é de dois gumes, ela deve cortar primeiramente para o meu lado como ministro. Contudo, fugir dos temas aos quais nós, como pregadores, ainda não fomos vitoriosos, seria pura hipocrisia. Acreditar que aqueles que ministram a Palavra são pessoas inabaláveis ou imunes aos venenos e artimanhas do inimigo, é infantilidade tola.

                        Por isso, hoje, gostaria de refletir sobre a inconstância na presença de Deus. Não simplesmente porque ouço amigos e irmãos me confessando seus altos e baixos na presença de Deus, mas principalmente porque por vezes me vejo na mesma situação. Porque há dias em que me sinto um gigante do evangelho, e outros, não passo de um gatinho atrofiado e com medo.

                        Certa vez ministrei em minha igreja uma palavra sobre o frutificar que, até hoje, pessoas comentam que tiveram suas vidas mudadas naquela noite. O que talvez ninguém saiba, é que na segunda-feira logo após aquela mensagem, eu me sentia abandonado e distante da presença do Senhor. Não conseguia orar ou mesmo me lembrar o quanto eu havia sido usado por Deus na noite anterior.

                        Independente dos ataques do inimigo contra a minha vida, furioso pela ministração da Palavra naquela noite, a verdade é que todos nós, crentes, vivemos altos e baixos na carreira cristã que gostaríamos que fossem apagados de nossa história. Sentimo-nos envergonhados quando alguém nos lembra o que éramos e o que somos hoje. Envergonhados por termos sido uma vergonha ou, o que é pior, vergonha por não sermos mais a bênção de antes.

                        Refleti sobre o que acontece comigo e com aqueles que me procuram para conversar sobre a inconstância, e percebi algumas coisas muito comuns em nossas histórias. Veja, temos uma grande tendência a tornar-nos inconstante quando:

      1. As pessoas não acreditam mais em nós!

                        Em nossos dias de "vale" e fraquezas, estamos carentes e precisando desabafar. Com isso, nos abrimos e expomos nossas limitações aos amigos. Seja confessando com nossos lábios, seja denunciando por nosso semblante triste nos cultos... Alguns amigos oram por nós. Outros até dão uma palavra animadora. Mas a grande maioria pára de acreditar em nosso potencial. E isso acontece não apenas na igreja, mas também no trabalho, na escola e na família. Mostramos nosso pior lado, e poucos admitem que também passam por isso. Veja o que diz a Palavra:

      "Se você vacila no dia da dificuldade,
      como será limitada a sua força!" - Pv. 24.10

                        Não deixe se abater, meu irmão! Seja luta, dificuldade, perseguição ou temor, leve isso APENAS aos pés da cruz! Tranque-se no seu quarto e clame, chore, confesse... Se preciso for, bata na almofada! Conte para Jesus suas frustrações, sua indignação, seus medos. Ser "educado" nessa hora e acreditar que podemos esconder esses sentimentos ruins do Senhor é pura tolice. Antes mesmo de falarmos, Ele já conhece nossas palavras. Ponha tudo para fora. Essa é a hora. Apenas não esqueça de pedir que o Espírito Santo coloque o seu caráter e os seus impulsos no prumo dEle. No padrão que Ele quer estabelecer pra sua vida, mas jamais mostre-se fraco no dia da dificuldade. Sua família conta com você. A igreja conta com você. E o melhor: JESUS acredita no seu potencial!

      2. Não acreditamos mais em nós mesmos!

                        Ao nos vermos tão derrotados frente às nossas quedas, deixamos de acreditar que vamos vencer. Já sabemos o próximo episódio dessa saga (cair e levantar). Olhamos para os capítulos anteriores e deduzimos: "Vai acontecer tudo de novo... E do mesmo jeito!"

                        O problema está no foco! Deixar o Espírito Santo em segundo plano é falta de ajuste nas nossas lentes. Acreditar em si é coisa de palestra motivacional. O "si" sempre falha. O "si" vem do pó. O "si" nos engana a cada segundo. O "si" me leva pra longe de Deus. O "si" chama-se ego e me faz pecar. Entretanto, quando a Palavra de Deus vem sobre nós ministrando "fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim." (Gl. 2:20), passamos a acreditar não na nossa força, muito menos naquilo que dizem que somos, mas acreditamos nAquele que vive em nós e nos faz mais do que vencedores.

                        Não se deixe enganar. É a Palavra que afirma isso. Você morreu! Quem vive, agora, em nós é Cristo e por isso podemos acreditar que "ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se" Pv. 24.16.

      3. Depositamos nossa fé em alguém

                        Não são poucos aqueles que depositam sua fé na vida dos outros. Muitos crentes se espelham no modo de vida do pastor, do amigo que prosperou, do político que prometeu, do amigo do amigo que disse que falaria com o empresário tal...

                        Não é errado acreditar nas pessoas. Particularmente não vejo problema algum em esperar por alguém que lhe prometeu algo. O problema é quando depositamos todas as nossas esperanças nas mãos de alguém. A história de José dá-nos a entender que este, obviamente no anseio de sair da prisão, talvez tenha esperado sua libertação logo nos dias seguintes à do chefe dos copeiros (Gn. 40.14). Talvez ele tenha depositado sua esperança, em parte, no homem. Mas creio que Deus, justamente para mostrar-lhe que só nEle é que podemos confiar, deixou-o ali ainda dois anos e, só então permitiu que fosse liberto.

                        Não saia da igreja porque o pastor te decepcionou. Não perca sua comunhão com Deus e com o irmão, porque este te desapontou. Não se surpreenda se você contava comigo e eu não apareci! Apenas uma certeza nós temos em relação ao homem: mais cedo ou mais tarde, ele vai falhar. JESUS é o único que promete e cumpre. É o único que não nos decepciona.

      4. Somos alheios aos trabalhos da igreja

                        Muitos cristãos não aceitam qualquer cargo na igreja por não se sentirem preparados para a obra. Outros, não enxergam tempo para assumir uma liderança ou qualquer responsabilidade. Existem ainda aqueles que vêem o pastor como um homem qualquer, que escolhe seus cooperadores no empirismo. Acham que ele convida as pessoas aleatoriamente para trabalhar na obra. "Ah... ele não me conhece direito para me colocar ali", pensam.

                        Diz um sábio ditado que "nem uma folha cai de uma árvore, sem que Deus permita". Deus é o Dono da igreja. Por mais distante que um pastor esteja de Deus, é o Senhor quem "estabelece os reis" (Dn. 2.21).

                        Portanto irmão, ao receber um convite para se envolver nos trabalhos da igreja, lembre-se: isso pode fazer com que você se apegue mais ao Senhor. Antes de você tornar-se frio ou inconstante, lembrará que a igreja conta com você. Ou que existem pessoas debaixo da sua liderança que contam com a sua ajuda para o crescimento do Reino. E antes que você diga que esse argumento não pode ser a base da sua constância na presença de Deus, gostaria de parafrasear o Apóstolo Paulo: "Não importa por quais motivos você se mantém constante na presença de Deus. Seja por livre disposição ou por obrigação. Contanto que você não se afaste da presença de Deus, pois é Ele quem vai nos aperfeiçoando!" (conforme Fp. 1.15-18).

      5. "Achamos" que não temos ninguém a se preocupar conosco

                        Há alguns anos passei por uma provação muito difícil. Provação essa que me afastou dos trabalhos da igreja e muitos tiveram conhecimento. E acontecia que diversas irmãs de oração me paravam no corredor e, com muito amor, diziam essas quatro palavras poderosas: "Estou orando por você!". E muitas delas eu nem conhecia direito.

                        Sei que nessas horas é difícil acreditar, mas junte o mínimo de forças que você ainda tem (e você sabe que tem) e acredite nisso: tem alguém orando por você. Não importa se você não é alguém de destaque na sua congregação. Não importa se você senta no último banco da igreja. Nem mesmo se você não freqüenta uma igreja. Acredite (e eu não canso de dizer): tem alguém orando por você.

                        E talvez você questione: "O que isso pode mudar na minha história?". Eu lhe conto: "É melhor ter companhia do que estar sozinho (...) porque se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se" Pv. 4.9,10.

      6. Não temos mais propósitos de vida

                        Nascemos essencialmente para cumprir os propósitos de Deus. E quando esses são estabelecidos e cumpridos, o Senhor realiza todos os desejos do nosso coração.

                        Na inconstância, perdemos o objetivo de nossa vida. Não sabemos o que resolver primeiro. A vida vira uma bagunça. Mas quando o Espírito Santo chega para por ordem na casa, Ele nos faz primeiramente um convite e sussurra em nosso ouvido: "Filho, vem descobrir os segredos do Senhor!" Sl. 25:14

                        Paulo, em sua carta aos Efésios, nos aconselha a descobrir a vontade de Deus para nossa vida (5.17). E é por ter que descobrir, que entendemos ser isso um verdadeiro segredo! E os segredos só são compartilhados entre amigos confidentes e em lugar reservado. Você jamais vai descobrir os segredos de Deus para sua vida, se não tiver intimidade suficiente com Ele para isso! E sem saber a vontade de Deus para sua vida, vai desanimar e viver uma vida de inconstância por conseqüência.

                        O propósito de Deus para sua vida não mudou porque você se afastou. Deus não desistiu de você só porque você "acha" que o surpreendeu com seu fracasso. A Bíblia diz que, "se formos infiéis, Ele permanece fiel!" (II Tm. 2.13). Aleluia!

                        Dedique-se ao Reino, viva para ele e o Senhor realizará todos os seus desejos.

      7. Paramos de sonhar

                        Novamente a vida de José me ensina algo precioso. José era ridicularizado por seus irmãos e familiares simplesmente por ter sonhos, em suas limitadas opiniões, absurdos. José sonhava com o aparente impossível. Sonhava literalmente com uma vida de rei. Ouvir uma criança dizer que um dia será Presidente da República é no mínimo engraçado. Não era à toa que seus irmãos tinham raiva... E mais, ele era o amado do pai.

                        Você realmente não consegue se enxergar nesse história??? José não foi incluso na história bíblica simplesmente para cumprir uma linhagem. Ele "fez" história. Seus sonhos, ao tempo de Deus, se cumpriram. Sua obediência foi largamente recompensada. Sua humilhação foi publicamente esfacelada e transformada em glória... e glória para Deus!

                        "Não páre de sonhar" diz a canção de Maciel Martins. Jesus vai realizar não apenas porque você é amado do Pai, mas vai realizar primeiramente para honra e glória de Seu nome. Se você está ligado ao Pai, seus sonhos não são de soberba ou ganância. Quando temos intimidade com Jesus, nossos sonhos são para glorificar e exaltar o Seu nome. Nossos sentimentos e expectativas são pautados na lei do Senhor. Esteja livre para sonhar, pois fiel é o que prometeu.

                        Mas do que me adianta saber as causas de minha inconstância, se não souber como sair dessa situação? E como encarar a face de Deus, depois de uma avalanche de dias longe da Sua presença? Dias em que não orei... Não vim à casa do Senhor com propósito. Nem percebia o pecado tomando conta de minha vida...

                        É por isso que o Senhor nos preparou esse tempo, simplesmente para nos dizer: "Fortaleçam as mãos enfraquecidas e os joelhos vacilantes. Façam caminhos retos para os seus pés, para que o manco não se desvie, antes, seja curado" Hb. 12.12,13.


      Ousadia - Essa é a palavra que pode
      mudar a nossa vida de inconstâncias.

                        Quando vivemos dessa forma, o diabo se aproveita da situação e insiste em fazer-nos acreditar que, enquanto não "resolvermos esse probleminha", não poderemos ter acesso ao Pai novamente. Esse mentiroso quer que acreditemos que podemos, por nossas próprias forças, abandonar a inconstância e nos levantarmos na presença de Deus.

                        Permita-me compartilhar com você os momentos finais e conclusivos dessa mensagem. Ninguém precisa entrar em algum lugar com ousadia, se não dever alguma coisa. Quando você for perfeito, não mais precisará entrar com ousadia na Sala do Trono. Portanto, enquanto estivermos sendo aperfeiçoados para glória de Deus, precisamos entrar com OUSADIA pela fé, para termos acesso ao Pai (Ef. 3.12).

                        Muitos usam a frase "vida no altar" para distinguir uma vida sem pecado e embaraços. E embora isso seja verdade, é no altar que encontro cura para a minha alma. É no altar que encontro perdão para os meus pecados. É no altar que sou doutrinado e ensinado pelo próprio Deus a abandonar a inconstância.

                        Por isso, entre hoje mesmo, com ousadia, na presença do Pai e receba a cura da sua inconstância, pela fé. Simples assim. Tudo isso foi conquistado na cruz. Nosso trabalho hoje é apenas crer e receber. Ouse acreditar que você está, nesse exato momento, sendo curado de sua inconstância e que está recebendo vinho novo para nunca mais abandonar os pés da cruz. Creia que a Palavra de Deus, hoje, te disciplinou e, por ela, você não mais voltará atrás.

      No amor do Pai,


      L. Rogério
      www.ieadvirginia.com.br

       

       


    Sua mensagem foi enviada com êxito e será entregue aos destinatários em breve.